English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 18 de janeiro de 2014

SEM RUMO



Tu que és rio da vida
que em tua correnteza eu submerjo
em banhos de amor silenciosos

Como poderei eu ir a essas águas profundas
onde o meu sentir é amor e amor
Como sair e esquecer,deixando que a água de
vosso rio siga seu curso,
e busque outro rumo.
Como perder-me em vida, em sombras e morte,
sem para ti ser,minha poesia
meu canto, meu cabelo loiro,
meu sorriso e minha vida

Como é amor,
 essa sem razão de querer viver, morrer,
ao mesmo tempo,
e não querer nada !




10 comentários:

  1. Bom dia querida Rachel..todos nós temos este rio silencioso correndo dentro de nós.. temos mais é que navegar nele mesmo que não tenhamos bussola.. pq ele sempre nos levará a mar..
    que o amor além de fluir possa nos cobrir, seduzir, fazer só o que ele sabe fazer.. beijinhos e um lindo dia
    até sempre amiga querida

    ResponderExcluir
  2. Bom dia meu lindo poeta...sim, e como vamos sozinhos mergulhar neste rio se o amor não relampeja para esta união....rrsrsrs...bom, nada é eterno e um dia tudo muda..

    Beijo querido e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Rachel

    Brilhante....adorei o poema....Sou assim ás vezes quero tanta coisa, e não quero nada... quero amor..

    Beijinho
    Bom fim de semana

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde amiga.

    Complicado o ser humano não é...Acho que depois da adolecencia os sonhos se transformam em realidade e ela é crua as vezes...se levarmos esta realidade em sempre sorrisos então voltaremos aos sonhos,os mais brilhantes porque ai a experiencia aflora como raios de sol e em cada sonho mais crescimento...não é amada???? Agora sem amor sou peixe fora d'agua...rrsrs

    Beijo querida e obrigada

    ResponderExcluir
  5. Assim curto esta Poesia, e a Poetisa; que de Amor... Nos "mata"

    Tu és o Rio
    Em cuja correnteza submerjo
    Tu é o beijo
    Este sopro ameno desta vida
    Que em Olas de Amor
    E longe de águas profundas
    Tu és a Onda
    E sigo o curso dela
    Pois outros rumos.. Levam-me as sombras
    Sombras... Que a Poesia mata
    Leva o sorriso...
    E só... Minha alma fica
    Calada
    Fechada
    Às vezes olha-se a si
    E se pergunta
    Por que nada! Mais nada!
    Possa significar? Se não significa

    Nunca tenha minhas recitações como correção; elas traduzem os meus sentimentos, ao enleado dos teus: enlevos, anseios, desejos... Você sabe dizer o que este "Brutus"; ' brucutu"; 'Homem das Cavernas"... Nuca conseguirá escrever; a sua Poesia é Linda!!!
    Um abraço dos, "Anônimos da Poesia^e da Arte".

    ResponderExcluir
  6. Adorei meu amado....Las olas de mi vida siempre estarón en tu vida y en las vidas que apasionadamiente llegan hasta mi....

    Muito obrigada pois anelo por tuas carinhosas e dedicadas letras meu querido Ademar...A poesia é tua!!!!!!

    Que a vida brilhe, ainda que tenha que ser o que não podemos ter..

    Mena

    ResponderExcluir
  7. Eu queria te falar por Telefone, pois o teu; perdi: ou então ele se foi nesta enxurrada de "exclusões" que fiz. É muito provável que tenha que me afastar dessa atividade por duas razões: uma; é preferível o Silêncio igual à Gandhi, e a outra; está intimamente ligada a minha própria saúde, pois estou às vésperas do conhecimento próprio da "Terceira Navalha"; não na voz de um "Cantador" (Zé Ramalho), mas de um verdadeiro Doutor... Lutz Esplendose! Ou como queiram; Paracoccidioidomicose: Vela Preta, ou Lilás; e Prima-irmã da Morte, ou de AIDS.
    Os meus exames para HIV! Já nem sei quantos fiz, nestes Dez Anos;e nenhuma Sorologia positiva, mas tive a convivência inconveniente de duas Doenças; Tuberculose, e Hanseníase; Primas legítimas da pobreza e Lázaro; escarros negativos, BAAR em Linfa; ausente; e a Paucilaridade uma constante... Tomara Deus! Que Lutz seja complacente, desde que; a minha Imunidade coopere; ou que minhas Supras-renais possam aguentar; ou que eu... Aguente.
    Por que quero te telefonar? Por que você nunca esteve ausente, e eu queria te agradecer por essa razão,e por outras que não cabe aqui falar; meu telefone fica em disponibilidade... 021.69. 3212 4685, na hora em que você quiser.
    Eu tenho minhas razões Mena!
    De ter sido... Dos, "Anônimos da Poesia e da Arte", e posteriormente me; Desastrolado pro Desconhecido.
    Um grande abraço deste teu amigo aqui, Dr. Ademar Raimundo de Barros... Aguardo teu telefone.

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga e poetisa Rachel !!!!!

    Passando por aqui para deixar o meu
    Abraço e carinho, ao mesmo tempo,
    Deleitar-me com a beleza de seu Blogue
    E conteúdos, como também, desejar-lhe
    Um lindo domingo e fim de semana
    Maravilhoso, com muita Paz, Luz, Amor
    E felicidade em seu coração!
    Poema lindíssimo, muito romântico. Adorei.
    Beijos de luz !!!!!!!!

    POETA CIGANO – 26/01/2014

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderExcluir
  9. Cristal de mulher,
    Acordei pensando em ti, que maravilha! Fui direto ao teu blog e anoto aqui minhas saudades, minha amizade, meu amor a você e seus poemas. Gosto de todos. São orações a nós homens e a Deus. Que assim seja sempre. Deus te abençoe. Um beijo do teu sempre admirador, poeta e não músico porque Deus não quis mas estou satisfeito.
    Abraço quente e forte do
    Chico Miguel de Moura

    ResponderExcluir
  10. Meu amado você nem imagina a satisfação de tê-lo comigo fazendo parte das letras que escrevo..
    Meu querido seja bem vindo sempre, e olha é uma honra maior para mim a tua presença..

    Um beijo caloroso meu amigo

    Rachel Omena

    ResponderExcluir

...

.

.