English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

RESPIRA UM NOVO DIA

Para nada serve o que te rodeia os ocasos
 porque são sombras que te cercam para o caos
 Amanhece primeiro, e depois
 entardece para anoitecer,
 sim, antes mata o passado
 para depois desvincular o corpo
e a mente para o presente
 Em tua alma,enobrece o sonho 
com pérolas e cristais,
 lembre-se que nada é primeiro
 senão que seus olhos descansem em silêncio.


15 comentários:

  1. Querida Rachel
    São os sonhos que dão dão esperança para perseverarmos na busca do que nos deixa feliz.
    Lindíssimo poema minha linda. parabéns!
    Uma linda tarde para você
    Beijos com meu especial carinho
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracita vc sempre carismática e cheia de luz.

      Beijinho amiga

      Excluir
  2. Oi querida
    É vero!
    A verdade está na ponta do nariz, mas ninguém quer enxergar.
    Forte reflexão
    Parabéns
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dorli a verdade poucos querem sentir na pele,muitas vezes melhor viver o engano e dentro dela o fantasma chamado solidão.

      Abração e obrigada

      Excluir
  3. Boa Noite
    Gostei de ler =)

    deixo um beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Obrgada Cidália por está sempre coladinha aqui.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. QUEM BOM QUE GOSTOU EU FICO FELIZ DE PASSAR ALGO BOM PARA MEUS AMIGOS E AMIGAS..

      BEIJO

      Excluir
  6. Tente entender como você foi franca, pois posso compreender que nesta vida, não serei eu, o único, a correr os riscos de quem com a vida lida.
    Seria um "asno" se não conhecesse o "toque de; sentido!Seria "surdo" não ouvir o toque de silêncio! Como seria louco se não entendesse "o toque"; debandar!
    Seria estupidez dizer-se... Sou livre!
    Como seria insensatez de minha parte
    Julgar a quem? Meu Deus!
    Por que esse adimite o que é verdade
    A "Liberdade" de... Conjecturar-se
    Eu! Mena
    Esse filho de "Exus"
    Em sete encruzilhadas
    Vai passar
    E em sete caveiras vai benzer
    E no oráculo do Demo... Vai orar
    E se brigam por um Deus... Brigo por dois,
    por três, ou quatro, ou mais
    Mas Mena!
    Todos esses Deuses eu resumo... Num

    Um grande abraço, pois não estou magoado; e se sentisse-me assim; perdoaria sim, fazer o que se é pura verdade, fazer o que se venha acontecer... Conjectura-se, aos "Anônimos da Poesia e da Arte"; e se faz parte do "Show", que há quê fazer? e se não vierem, eu mesmo posso ir só, e daí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu grande amigo em hora nenhuma te vejo como alguém que tem alguma enfermidade e sim como um grande HOMEM!!!Humano perfeitamente capaz...Esta poesia que a ti passei é de um AMIGO MEU, achei tão humana na verdade de nossas vidas que nem pensei eu TI E SIM EM mim E NA vida...
      VEJA SÓ MUITAS VEZES ALGO TÃO INOCENTE E SEM MALICIAS FAZ UM MAL MUITO GRANDE A ALGUÉM...NÃO É VERDADE POIS SOMOS O QUE SOMOS E NADA SOMOS,ASSIM SENDO DEVEMOS TER A SABEDORIA DOS SÁBIOS QUE NADA SABE!!! MIL PERDÕES SE AFETEI A TI OU A ALGUÉM COM TÃO BELAS LETRAS E VERDADEIRAS COMO UMA RELIQUIA.

      ABRAÇOS DE MENA

      Excluir
    2. . E por via de regra uma conjectura está em concorrência com outras conjecturas e hipóteses.
      Na poesia, a soma destes possíveis chama-se conjunto das variantes. Cada variante é uma conjectura – e o conjunto das variantes por vezes dá vertigens, como em Sá de Miranda, um poeta da alma humana. Poeta que se via a si próprio como praticante, artífice.
      Tão complicada é a alma humana que dela se dirá uma coisa e o seu contrário.
      Nestes termos, e voltando ao princípio, a conjectura constitui uma prática de liberdade. Ao fabricá-la o espírito manifesta-se – cito agora um filósofo, Fichte – como agilidade pura. A mente desarrima-se da tradição que a condiciona e informa, para a sobrevoar e jogar a desarticulá-la. No trabalho dos presentes, a conjectura representa um momento breve de felicidade, entre o inconforto da situação cognitiva que a ela conduziu e a certeza antecipada que a sua comprovação evidenciará incompletudes e insuficiências. Estarmos hoje aqui é também um momento alegre, embora de sinal contrário – a pausa da distração que nos repousa da atenção. Por isso não me pareceu descabido considerar convosco o jogo do espírito consigo mesmo – poético, prático e teorético – que a conjectura

      Excluir
  7. La ojos son el espejo del alma. Me gusto mucho tu poema te me cuidas , y buena semana

    ResponderExcluir
  8. ESTO CITU,todo viene de la vision interior ,de la alma..

    besitos querida amiga

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Rachel. nada como o novo dia.. o prana emanando do sol.. particulas minusculas que nos envolvem o aura.. o corpo .. o ser..
    no silêncio do nosso ser.. as melhores pérolas tendem a nascer, brilhar e se revelar.. bjs e um lindo dia pra vc.. graças a Deus o frio acho que se foi do sul.. tomará rss não aguento mais.. pouco recheio dá nisso o frio aperta rsrs

    ResponderExcluir
  10. Meu querido parece que o daqui também se foi...rrrrrrrr,que horror.Nem em Quito passei tanto frio como aqui...
    Obrigada por teu carinho sempre e continuo a ler tudo o que me enviou.Algumas noites nem conseguia com o frio mais tomara que agora eu já continue a ler e aprender...Te conto que tem muita coisa que me parece bem real...

    Um beijo enorme meu amigo.

    cristal.

    ResponderExcluir

...

.

.