English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 3 de julho de 2013

ARRECIFES DA VIDA





 Vôo como  ave peregrina
olhando as  águas profundas   
dos mares
e areia cor de Ouro.
Onde o sonho de amor , não tem tempo
apenas migra de um coração para outro
seguindo um  santuário de luz
que existe nas entranhas da vida

Vôo como ave peregrina
porque voar é vida que se

 apresenta nos arrecifes
e sem encalhar 

posso ver os corais
 na flor das águas 
vestidas de suavidade

Sou ave que voa ao teu lado
com plumagem coloridas e cinzentas
estou em busca do ágape, deste amor
para banhar-me em mares de sonhos
porque sem amor fico triste e deprimida
Não quero matar-me  
quero que me ensine a voar até ti


19 comentários:

  1. Precioso vuelo de Ave peregrina que busca ese ansiado nido de Amor...Excelente Poesía.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Hermoso, poema te mando un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Citu aca no está mis letras en español más espero que entendas mis sentimientos mi flor.

      Besitos

      Excluir
  3. Pedro que bueno llegar y leer tus letras cariñosas amigo..saludad

    Saludos y cariño

    ResponderExcluir
  4. Gostei, parabéns

    Beijos
    Querendo façam-me uma visita.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Poema excelentemente composto, nós voamos instintivamente até conseguirmos poisar no mais belo galho.

    Abraço

    ag

    ResponderExcluir
  6. Oi!Omena! Novamente... Dez + dez!
    Vôa Ave Peregrina!
    Olhando essas águas profundas
    Desses Mares "transparentes"
    De "areias" da cor do Ouro
    Onde sonhar , não tem tempo
    Onde possa um coração... Migrar
    de um para outro
    Seguindo este Santuário
    De Luz... Qual "porto seguro".

    Desculpe-me! Não é correção. É como recitaria esta Poesia maravilhosa: empolgado na sonoridade de seus versos... Por que não a denominaste: "Ave Peregrina"?
    Um abraço Omena! Aprendi em descobrir você.
    Dos, Anônimos da Poesia e da Arte.

    ResponderExcluir
  7. Olá amiga. lindo poema, mas voar só o beija-flor a que sabe voar pede-lhe para ele te ensinar.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde rachel.. a vida é cheia deles.. e a nossa alma sempre saberá decifrar e voar ao encontro do que tanto almejamos.. bjs e tenha um lindo dia
    lapidandoversos.blogspot.com.br

    perdoe por nem sempre eu estar aqui eu até tento.. mas meu pc sempre trava quando entro nos teus blogs.. acho que eles são pesados... encantadores mas pesados rsr mas sempre dou um jeitinho ok..

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigada pelas mensagens e carinho sobre minha cirurgia.

    Estou parcialmente de volta,pois ainda falta fazer outra.

    Veja meu último post.

    Beijos e linda semana

    Donetzka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Done,é sempre muito bom te encontrar por aqui minha linda...
      Um beijinho

      Excluir
  10. Samuel meu querido vc tha certo minhas páginas são realmente muito pessadas tem que ter muita potencia a internet,eu reconheço meu querido amigo..Fica a vontade para vir me ver pois para mim é um lindo prazer ter-te por perto..

    Beijinho

    ResponderExcluir
  11. Parei para olhar mais um vez você, Perfume de Mulher... Seus Arrecifes e a Vida. Parei para sonhar, e respirar "teu Ar" neste lirismo espetacular: que Deus te deu pra lida.
    Vôa Ave Peregrina!
    VÔA MAIS ALTO AINDA!
    Em vôo razante
    Franco! Largo! Aberto mesmo!
    Parei!
    Pirei!
    Nestes teus lindos versos
    Mais uma vez
    Parabéns!!!
    Dos, "Anônimos da Poesia e da Arte".

    ResponderExcluir
  12. Ademar tuas letras são mel para meu ego meu querido..

    Um beijo especial

    Rachel Omena

    ResponderExcluir
  13. Oi! Mena! Não consegui localizar no LINK: almadeumamulher em qual Poesia viesse constar o quê: reservadamente (suponho) queiras para meu conhecimento.
    A vida ensinou-me ouvir
    Ensinou-me compartilhar
    Ensinou-me... Sorrir
    Ensinou-me... Sofrer
    Ensinou-me... Amar
    Só uma coisa, ela, a vida
    Não conseguiu me ensinar
    Calar! Omena
    Talvez meu "maior defeito"
    My Way
    Onde aprendi "Mena"
    Que tudo na vida passa
    E aquilo que não se possa
    Dar-se... Um "jeito"
    Contanto que
    Nossa Felicidade seja o alvo
    Definitivo
    Único trajeto!
    Um beijo! Dos, "Anônimos da Poesia e da Arte".

    ResponderExcluir
  14. O importante é ser feliz e isto fez bem o Criador...Para o homem quis o melhor e deu a terra com toda a sorte de bençãos..o homem nem necessitava trabalhar pois da terra vinha e vem até hoje o sustento...é só ter a certeza de que o que o homem cria nada vem para o nosso bem mais se tiver sabedoria vai buscar da raiiz da terra todas as respostas que necessitamos para viver bem feliz a felcidade que falaste meu querido amigo.

    Um beijo no coração

    Mena

    ResponderExcluir
  15. Amo a Natureza
    Por seu nua e
    Por seu Perfume
    Puro (você)

    (eu)
    Amo esse nu
    Que veio assim por Natureza
    Como meu Deus determinou
    O Homem... Cuja Mãe (Omena)
    Com tanto afeto e zelo
    De priscas eras; para protegê-lo
    Construiu com os dedos
    As primeiras vestes
    Singelas
    E muitas feitas à "Tricot"
    Mas com muito Amor... Omena.

    Por isto amamos o nu, pois nêle está... A contemporização dos afetos incontidos.
    Um abraço dos, "Anônimos da Poesia e da Arte".

    ResponderExcluir
  16. Muito lindo meu querido...assim somos nós,nus nascemos para terra e nus voltaremos para ela só que em maior energia..A energia do Altissimo.

    Um beijo bem querido a ti que tanto respeito e admiro..

    ResponderExcluir
  17. Deixei em meu Blog em: Tocando de frente (essa Intitulação Maluca Nordestina), um pedido de desculpas à meu modo, pois tenho a consciência de estar lidando com uma pessoa tão maravilhosa como você: que merece ser sempre bem tratada; como uma flor. E o Beija-Flor tem a obrigação de pairar no Ar, para "paranoiar" quando te vê; e agradecer por teu olhar... Por teu Amor.
    Um grande abraço, pois fiquei com saudades, e "mordido" de raiva de mim próprio... Dos, "Anônimos da Poesia e da Arte".

    ResponderExcluir

...

.

.